Compromisso com a Amazônia

Parceiros

A SOS Amazônia tem forte compromisso com a Floresta Amazônica. Alianças estratégicas são formadas para o êxito dos projetos que realiza em Áreas Protegidas, Políticas Públicas e Educação Ambiental [Linhas Estratégicas de atividades ambientalistas].


1.  Fundo Amazônia   |   BNDES   |

Projeto: Estruturação, Fortalecimento e Integração de Cadeias de Valor de Produtos Florestais Não Madeireiros nos Estados do Acre e Amazonas

A SOS Amazônia executa projeto de grande importância para conservação da biodiversidade.

A proposta central é a promoção das cadeias de valor dos óleos vegetais (murmuru, buriti, cocão), cacau silvestre e borracha, em dez municípios do Acre e Amazonas, no sentido de apoiar iniciativas empreendedoras em oito cooperativas e em uma associação de mulheres, com foco na geração de trabalho e renda de forma permanente, por meio do uso sustentável destes recursos florestais.


2. Laboratório de Biologia Molecular  – Fondation Mérieux    |   Governo do Estado do Acre

A SOS Amazônia teve participação fundamental no projeto de construção do Laboratório de Biologia Molecular, financiado pela Fundação Merieux, da França. Além de ser a gestora dos recursos, a SOS coordenou o comitê de acompanhamento da obra e fiscalizá-la.

Objetivo: aumentar a capacidade de combate às doenças infecciosas, realizar pesquisas e oferecer capacitação com ênfase na prevenção e no diagnóstico de doenças.


3. Programa Água Brasil   –   WWF – Brasil   |   Banco do Brasil   |    Ministério do Meio Ambiente   |    Governo Federal

A SOS Amazônia presta assessoria Organizacional e Econômica aos Catadores e Apoio Técnico à Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis e Reutilizáveis de Rio Branco – CATAR, do Programa Água Brasil em Rio Branco.

A iniciativa tem por base as reflexões e conclusões advindas do contrato de assessoria implementando anteriormente no Programa Água Brasil e tem por objetivo a constituição de cooperativas autônomas, com modelo de negócios sustentável. Este objetivo está sendo cumprido por meio de um amplo processo de reformulação do quadro social do público-alvo, pela inclusão duradoura de catadores/trabalhadores que atuam de maneira informal na cidade ao processo social e produtivo, bem como, estruturação gerencial e tecnológica dos espaços de trabalho cooperado.


4. ICMBio – Instituto Chico Mendes
O Governo Federal, por meio do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, apoia iniciativas de proteção, preservação e conservação da biodiversidade e exerce o poder de polícia ambiental para a proteção das Unidades de Conservação federais.


5. Ministério do Desenvolvimento Agrário – MDA
A SOS Amazônia, em parceria com o MDA, realiza no Alto Juruá Projeto de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER Agroecologia) para a promoção da Agricultura Familiar Sustentável. Com duração de 40 meses, a iniciativa tem a finalidade de trabalhar a produção agroecológica e orgânica nas Unidades de Produção Familiar (UPF) e destacar a necessidade de alternativas que visem a melhoria da produção rural, de olho no uso sustentável dos recursos naturais, ambientais, sociais e econômico.

Esta iniciativa visa consolidar e ampliar exemplos de agroecologia existentes, para a promoção do desenvolvimento local/territorial e de seus processos organizativos, considerando as diretrizes da Política Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica (PNAPO).

Mais de 40 comunidades são beneficiadas com o projeto de ATER Agroecologia do MDA/SOS Amazônia, alcançando cerca de 800 famílias, nos municípios de Cruzeiro do Sul, Rodrigues Alves, Mâncio Lima, Porto Walter e Marechal Thaumaturgo. Dentre as comunidades contempladas estão as do rio Juruá Mirim (Prainha I, Bahia, Formigueiro e Vista Alegre); rio Juruá (Carlota, Mujú, Grajaú, Besouro, Praia da Amizade, Pucalpa II e Nova Cintra).


6. Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – INCRA
A SOS Amazônia, em parceria com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), realiza projeto de Assessoria Técnica, Social e Ambiental (ATES), destinado às comunidades da Reserva Extrativista Alto Juruá, localizada no município de Marechal Thaumaturgo.

Dividido em três etapas: Oficinas de Apresentação e Diagnóstico Familiar; Planejamento Participativo; e Oficinas de Capacitação e Orientação Técnica, o projeto de ATES na Resex tem por objetivo melhorar a qualidade de vida das famílias que vivem na Reserva, com foco na conservação dos recursos naturais, envolvendo três eixos fundamentais: organização social, fomento do extrativismo e produção sustentável, e comercialização.


7. Instituto de Mudanças Climáticas e Regulação de Serviços Ambientais (IMC) | Governo do Acre
Formação e capacitação dos produtores, técnicos e gestores governamentais e não governamentais em: Mudanças Climáticas Globais, Florestas, Serviços Ambientais e Sistema Estadual de Incentivos a Serviços Ambientais do Acre (SISA).

Objetivo: sensibilizar os produtores rurais em relação aos mecanismos de incentivos por serviços ambientais no contexto acreano, além de divulgar e difundir o SISA.

Abrangência: Cruzeiro do Sul