Indígenas Shawãdawas participam de oficina de borracha colorida

Um investimento Valores da Amazônia

O que não falta nas comunidades indígenas é a criatividade para o artesanato com os produtos da floresta. Para valorizar mais ainda essa atividade que transmite muita beleza e mantém a floresta em pé, começa agora uma relação indígenas shawãdawas e a borracha colorida.

Equipe da SOS Amazônia e a designer de joias, Flávia Amadeu, subiram o igarapé Humaiatá, rumo à Aldeia Raimundo do Vale, Terra Indígena Arara, município de Porto Walter, Acre, para realizar entre os dias 15 e 18 de setembro, uma oficina de produção de borracha colorida – Folha Semi-Artefato (FSA). A iniciativa faz parte do Projeto Valores da Amazônia, com apoio financeiro do Fundo Amazônia/BNDES.

Com a participação de 25 indígenas da Cooperativa Agroextrativista Shawãdawa Pushuã, a iniciativa teve por objetivo ensinar a técnica de produção da FSA e incentivar o artesanato a partir da borracha colorida.

“É a primeira vez que estou trabalhando com o povo indígena e foi a realização de um sonho. Percebi muita vontade deles em querer aprender e colocar a criatividade nesse trabalho com a borracha, e poder gerar renda mantendo a floresta preservada. Os indígenas já possuem uma relação muito forte com a floresta e o artesanato, então a ideia é trabalhar as técnicas artesanais com a borracha, misturando sementes e miçangas, dentro da linguagem que eles têm”, explica Flávia Amadeu, responsável por guiar a atividade.

Em quatro dias, os participantes produziram uma variedade de peças e finalizaram a oficina com uma pequena exposição demonstrando o potencial para esse tipo de artesanato. A designer pretende voltar para dar continuidade a esse projeto com a SOS Amazônia e a aldeia Pushuã.

A artesã Shawã Tuxi mostra cinto em fase de secagem, após três dias é que será possível ver a cor real da borracha, um verde floresta.

Artesã Shawã Tuxy, de 21 anos, é uma das indígenas que ficou interessada na proposta de trabalhar com a FSA. “Fiz algumas peças usando borracha e sementes, agora eu acredito que vou conseguir fazer mais, é um trabalho muito importante para as mulheres da aldeia e estou muito feliz em ter participado”, afirma Tuxy.

O Coordenador geral do Valores, Alisson Maranho, comenta a importância de fortalecer essa parceria. “Estamos felizes em fazer o elo entre a inspiração dos indígenas Arara, o amor pela floresta e o fino design da Flávia Amadeu. Esperamos que essa parceria possa ser fortalecida e que em breve possamos ter peças produzidas com matéria-prima da Terra Indígena e também artefatos produzidos por eles. É um trabalho que valoriza a floresta e as comunidades que nela vivem”, destaca Alisson.


BORRACHA FSA

A borracha colorida FSA foi desenvolvida pelo Projeto Tecbor do Laboratório de Tecnologia Química da Universidade de Brasília e representa mais uma alternativa para a continuidade do extrativismo da borracha nativa da floresta Amazônia. Os seringueiros, conhecedores da floresta, coletam o látex das árvores, que continuam produtivas por gerações. O líquido é então levado para a unidade de produção, onde a borracha é produzida. As mantas de borracha podem então ser usadas no design de produtos ou no artesanato local.


Galeria de fotos FSA Pushuã

PROJETO VALORES DA AMAZÔNIA

O projeto Valores da Amazônia foi selecionado no âmbito da Chamada Pública de Projetos Produtivos Sustentáveis do Fundo Amazônia/BNDES para Estruturação, Fortalecimento e Integração das cadeias de valor de produtos florestais não madeireiros nos estados do Acre e Amazonas.

Objetivo: Disseminar e apoiar iniciativas empreendedoras em nove instituições aglutinadas, com foco na geração de trabalho e renda, e no desenvolvimento sustentável da região.

Cadeias de valor apoaidas: Cacau Silvestre, Borracha (Cernambi Virgem Prensado – CVP e Folha de Defumação Líquida – FDL) e Óleos Vegetais (Buriti, Murmuru, Cocão, Andiroba).

Abrangência:

 Acre: Cruzeiro do Sul, Tarauacá e Porto Walter. Amazonas: Boca do Acre, Pauini, Lábrea e Silves

Saiba mais.


MODA SUSTENTÁVEL 

Flávia Amadeu

A designer Flávia Amadeu tem a borracha colorida como sua matéria-prima principal há quase 14 anos e mostra a transformação que esse trabalho gera nas comunidades e na preservação da floresta. Saiba mais.

1 responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *