Projeto promove acesso à leitura em comunidades da Resex Extrativista Alto Juruá

Ícone de relógio ago 31, 2015

 

[av_icon_box position=’top’ vboxed=” icon=’ue8b8′ font=’entypo-fontello’ title=’Leitura e Cultura na Resex Extrativista Alto Juruá

A SOS Amazônia, buscando implementar suas atividades já desenvolvidas na Reserva Extrativista Alto Juruá, firmou mais uma importante parceria para levar acesso à leitura por meio do Programa de Bibliotecas Rurais Arca das Letras a comunidades da região. Com o objetivo de proporcionar às famílias beneficiadas mais acesso à informação e ao livro como medida para redução das desigualdades sociais no meio rural, o Arca das Letras é um programa do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA).

A coordenadora Estadual do Programa Arca das Letras do MDA, Fátima da Costa Duck, falou da importância de implantar o programa nas comunidades. “Um dos objetivos do Arca das Letras é despertar o gosto pela leitura nas comunidades isoladas, aquelas que estão longe dos centros urbanos. Sem contar que esses locais se tornam uma espécie de centro de convivência, onde as comunidades comemoram aniversários, além de se reunirem para debater assuntos de interesse das famílias”.

Fátima destacou também a parceria com a SOS Amazônia na condução do Arca das Letras na Resex Alto Juruá. “A parceria com a SOS Amazônia pode dar certo, por conta de outros projetos desenvolvidos em conjunto, em porcentagem, posso dizer que a parceria chega a 100% de acerto, mesmo com as dificuldades. Para mim, a SOS Amazônia tem papel fundamental para que esse trabalho possa fluir e chegar ao seu êxito”, disse a coordenadora.

Neste primeiro momento o projeto vai atender 12 comunidades da Resex Alto Juruá, beneficiando cerca de 681 famílias e disponibilizando um acervo de 1.695 livros. As primeiras comunidades contempladas são: Restauração, Novo Horizonte, Maranguape, Remanso, Iracema, Belfort, Foz do Breu, Acuriá, Foz do Tejo* e Caiporinha.

“A parceria da SOS Amazônia, governo do estado e MDA na implantação das bibliotecas rurais, irão proporcionar atividades de leitura junto às crianças da Resex Alto Juruá durante a realização da recreação infantil, assegurando a participação das mulheres (mães) nas atividades coletivas, seja em reuniões, cursos, oficinas e intercâmbios. As bibliotecas também terão um papel importante no incentivo à leitura dos jovens e adultos, diminuindo a carência de livros nestas localidades”, destacou Adair Duarte, coordenador de ATES da SOS Amazônia.

No Acre

O projeto teve inicio em 2006 numa parceria entre o governo do Estado, através da Biblioteca Pública Estadual, Fundação Elias Mansour e Seaprof; das prefeituras, por meio das Secretarias Municipais de Educação e o MDA. As Arcas possuem um acervo total de 250 livros, independentes de revistas e gibis, e já foram implantadas em várias comunidades de 21 municípios do Estado, atendendo a mais de 64 mil famílias. O município de Jordão é o único que ainda não foi beneficiado com o programa. Segundo estimativas o município será beneficiado até o fim deste ano.

Saiba mais sobre o Programa Arca das Letras

*Polo Foz do Tejo se divide em três comunidades beneficiadas: Vai-quem-quer, Estirão do Tejo e São Salvador.

Foto: Site do Ministério do Desenvolvimento Agrário – MDA

Por: Marcio Souza | Edição: Eliz Tessinari

Próximos posts

Ícone de folha de árvore Seja Voluntário SOS Amazônia

Tem sede de ajudar a mudar o mundo a sua volta?
Seja um voluntário SOS Amazônia, inscreva-se e em breve entraremos em contato

Ícone de folha de árvore Associe-se a SOS Amazônia

O seu apoio é fundamental para continuarmos a trabalhar pelo futuro da nossa floresta, rios, animais e da humanidade.
Afilie-se agora!

Ícone de folha de árvore Faça parte da equipe SOS Amazônia

Tem interesse em trabalhar na SOS Amazônia?
Nos envie seu currículo e faça parte da nossa base exclusiva de currículos


Ícone de folha de árvore Seja Parceiro SOS Amazônia

Tem sede de ajudar a mudar o mundo a sua volta?
Seja um voluntário SOS Amazônia, inscreva-se e em breve entraremos em contato