Projeto leva técnicas agroecológicas a comunidades do Juruá

Ícone de relógio ago 07, 2015

 

Técnico da SOS Amazônia em atividade na Comunidade Cachoeira do Açaí, às margens do rio Juruá Mirim

 

Projeto leva técnicas agroecológicas a comunidades do Juruá

Para reduzir o desmatamento e o uso do fogo, durante o mês de julho, a equipe técnica da SOS Amazônia realizou em comunidades rurais de Cruzeiro do Sul, atividades que fazem parte do projeto de Assistência Técnica e Extensão Rural – ATER Agroecologia, como a prática dos Roçados Sustentáveis e a capacitação na criação de pequenos animais – Avicultura.

Essa iniciativa é uma parceria entre a SOS Amazônia e Ministério do Desenvolvimento Agrário – MDA, para a promoção da Agricultura Familiar Sustentável, e tem por objetivos trabalhar a produção agroecológica e orgânica nas Unidades de Produção Familiar (UPF) e destacar a necessidade de alternativas que visem a melhoria da produção rural, de olho no uso sustentável dos recursos naturais, ambientais, sociais e econômicos.

Em relação aos roçados sustentáveis, os produtores passam a usar leguminosas (Mucuna Preta, Puerária e Feijão Guandú), sementes que possuem grande potencial na recuperação dos solos e também de áreas que se tornaram improdutivas, deixando de lado métodos que degradam o meio ambiente como o desmatamento e uso do fogo, o que contribui para melhorar a vida das famílias que residem nas comunidades beneficiadas com o projeto.

Quanto à avicultura, os produtores têm acesso a técnicas mais eficientes e adequadas para melhorar sua criação. O controle no manejo sanitário é uma dessas técnicas, pois mantem os animais livres de dejetos e resíduos produzidos pelas famílias, diminuindo a presença das doenças e também de parasitas nos criadouros. Outro método usado nas capacitações para melhorar a criação nas UPF é a implementação de bebedouros e comedouros alternativos com o uso de garrafas PET’s e vasos de doces, o que diminui os custos e aumenta a renda das famílias.

Aligia Alencar, técnica em Agroecologia da SOS Amazônia, falou da importância desses métodos para melhorar a produção familiar na região.

“Os roçados sustentáveis são importantes para que as famílias entendam que o uso de leguminosas é mais vantajoso que o desmatamento e fogo, tanto na parte ecológica como financeira. Essas sementes além de melhorar a produção e diminuir custos, já que elas são cultivadas nas próprias comunidades, recupera áreas que tinham sido desmatadas, queimadas e por isso esquecidas”, explica.

 

Maria José, da comunidade Belo Monte, no município de Mâncio Lima, disse que as novas técnicas melhoraram a vida em sua comunidade.

O projeto ATER Agroecologia mudou muita coisa em minha vida e na vida dos demais moradores aqui da comunidade. Antes não tínhamos tanto interesse de plantar, só usava o desmate, o fogo, hoje mudamos a forma de pensar e plantamos de tudo um pouco. Com a ajuda da SOS Amazônia conseguimos melhorar nosso plantio, nossa alimentação e aí podemos pensar num futuro melhor, pois aumentando nossa produção podemos comercializar nossos produtos e com isso aumentar nossa renda”, destacou dona Maria.

As atividades do projeto ATER Agroecologia vão seguir neste mês de agosto em comunidades como Esperança, Nova Cintra e Boa Vista Triunfo, nos municípios de Porto Walter, Rodrigues Alves e Marechal Thaumaturgo.

Próximos posts

Ícone de folha de árvore Seja Voluntário SOS Amazônia

Tem sede de ajudar a mudar o mundo a sua volta?
Seja um voluntário SOS Amazônia, inscreva-se e em breve entraremos em contato

Ícone de folha de árvore Associe-se a SOS Amazônia

O seu apoio é fundamental para continuarmos a trabalhar pelo futuro da nossa floresta, rios, animais e da humanidade.
Afilie-se agora!

Ícone de folha de árvore Faça parte da equipe SOS Amazônia

Tem interesse em trabalhar na SOS Amazônia?
Nos envie seu currículo e faça parte da nossa base exclusiva de currículos


Ícone de folha de árvore Seja Parceiro SOS Amazônia

Tem sede de ajudar a mudar o mundo a sua volta?
Seja um voluntário SOS Amazônia, inscreva-se e em breve entraremos em contato