Working Group saúda o novo tratado do Mercúrio e requer a sua ratificação imediata

Ícone de relógio out 10, 2013

Working Group saúda o novo tratado do Mercúrio e requer a sua ratificação imediata – 50 países até 2015: Faça isso acontecer!

Kumamoto, Japão; 7de outubro de 2013 //

Juntamente com mais de 140 países que devem se reunir perto da pequena cidade de Minamata, Japão, nos próximos dias, para adotar o novo tratado vinculante sobre o mercúrio, o Zero Mercury Working Group [i], em nome das ONGs associadas, dá as boas-vindas ao novo tratado. Também apela para que os governos prestem homenagem à cidade de Minamata e à tragédia que se abateu sobre esta bucólica cidade empreendendo atividades concretas para reduzir a poluição global de mercúrio e ratificando o tratado assim que possível para que o tratado entre em vigor logo.

“Os governos e todas as partes envolvidas precisam continuar executando as atividades de redução de mercúrio simultaneamente com a ratificação do tratado o mais breve que for possível,” disse Elena Lymberidi-Settimo, Coordenadora Internacional do ZMWG. “Que 50 países trabalhem para ratificarem o tratado até 2015 — “50 países até 2015 – Faça isso Acontecer!”

O tratado estabelece obrigações críticas que afetam a mineração primária de mercúrio, a substituição dos produtos com mercúrio, o uso de mercúrio, comércio, emissões e destinação, entre outros, que tomados em conjunto levarão às reduções globais de mercúrio.

“A demora na ratificação não se traduzirá apenas no aumento da poluição de mercúrio no mundo,” disse Zuleica Nycz, da coalizão APROMAC-TOXISPHERA, do Brasil, “mas aumentará ainda mais os custos humanos e ambientais como consequência da poluição de mercúrio que deixará de ser reduzida”.

Durante a reunião preparatória, que acontece no início da semana, os governos também terão que decidir como farão para atuarem coletivamente durante o período interino até que o tratado seja ratificado.

“A Reunião Preparatória terá que definir quais serão as atividades de trabalho interino que facilitarão a redução imediata de mercúrio e a mais breve ratificação,” disse Rico Euripidou da ONG GroundWork África do Sul, membro do ZMWG. “Os países precisam definir as medidas que devem ser tomadas enquanto o tratado estiver em fase de ratificação. Elas devem incluir a comunicação de informações e a necessária orientação para os países em desenvolvimento nas áreas cruciais tais como a de redução do uso de mercúrio no garimpo de ouro.”

O grupo de ONGs também expressou a sua expectativa de que as resoluções que serão adotadas durante a reunião incluam cláusulas que facilitem e assegurem a participação das ONGs ambientalistas durante todo o período interino.

“Isto será particularmente importante quando forem criados os grupos de especialistas,” disse Michael Bender, Coordenador do ZMWG. “As ONGs são necessárias para assegurar que o processo seja equilibrado, transparente e para que os nossos especialistas técnicos possam contribuir com seu conhecimento e experiência.”

O ZMWG espera que um grande número de países assine o tratado até o final desta semana, abrindo o caminho para a mais rápida ratificação.

Acesse: Documentos sobre a Conferência

 

Próximos posts

Ícone de folha de árvore Seja Voluntário SOS Amazônia

Tem sede de ajudar a mudar o mundo a sua volta?
Seja um voluntário SOS Amazônia, inscreva-se e em breve entraremos em contato

Ícone de folha de árvore Associe-se a SOS Amazônia

O seu apoio é fundamental para continuarmos a trabalhar pelo futuro da nossa floresta, rios, animais e da humanidade.
Afilie-se agora!

Ícone de folha de árvore Faça parte da equipe SOS Amazônia

Tem interesse em trabalhar na SOS Amazônia?
Nos envie seu currículo e faça parte da nossa base exclusiva de currículos


Ícone de folha de árvore Seja Parceiro SOS Amazônia

Tem sede de ajudar a mudar o mundo a sua volta?
Seja um voluntário SOS Amazônia, inscreva-se e em breve entraremos em contato