Programação Mesa Redonda “Economia Florestal”

Ícone de relógio set 22, 2013

Mesa Redonda: “Economia Florestal – Viabilidade das cadeias de valor dos produtos florestais não madeireiros no Acre e Estados vizinhos” 

[box]  Rio Branco, 23 de setembro de 2013 – das 8:00h as 11:30h | 

Local: Auditório Garibaldi Brasil – Campus da Universidade Federal do Acre |

Realização: SOS AMAZÔNIA | 

Parceria: Universidade Federal do Acre – Pró-Reitoria de Extensão e Cultura | 

Apoio: Supermercados Araújo e Empresa Florestal Júnior – UFAC |

 PROGRAMAÇÃO

  • I – Abertura (45 min. a 1 hora)

1 – Apresentação institucional SOS Amazônia (15 minutos);

2 – Motivos do encontro: ouvir dos palestrantes e da plateia, ideias e recomendações para subsidiar execução de projetos para promover conservação da floresta e melhores condições de vida as comunidades extrativistas -(10 min);

3 – Apresentação institucional e exposição sobre o trabalho que cada organização atualmente desenvolve tendo como foco os Produtos Florestais Não Madeireiros (5 a 10 minutos para cada instituição);

a) UFAC – Prof. Thiago Cunha (Engenharia Florestal)

b) COOPERACRE – Manoel Monteiro (Diretor Executivo)

c) CNS – José Rodrigues de Araujo (Diretor)

d) FUNTAC – Farmacêutica Silvia Basso (Coord. Divisão Produtos Naturais)

  • II – Situação dos produtos florestais não madeireiros – Pergunta indutora e exposição dos convidados: (45 min. a 1 hora)

A história do Acre demonstra o quanto é importante a floresta para o estabelecimento da sua sociedade, consolidando uma cultura e uma economia que foram o motivo para criação do estado.

Nos últimos 50 anos (1960-2010) vimos esta base social e econômica sendo alterada, tendo como principais fatores o crescimento da economia agropecuária e madeireira. Os dados do IBGE e do Governo do Estado do Acre demonstram o quanto a produção extrativista diminuiu profundamente sua contribuição na economia do estado.

Ao mesmo tempo em que esta nova base econômica gera riqueza, os Governos Federal e Estadual investem, política e financeiramente, na conservação da floresta. Porém o desmatamento da floresta cresceu, apesar de atualmente estar com tendência de queda, e as comunidades extrativistas se afastam cada vez mais da produção florestal não madeireira.

Com poucos exemplos, ou quase exceções, a cadeia de alguns produtos florestais se mantém viva (como o caso da borracha para alimentar a fábrica de camisinhas em Xapuri e o fornecimento para indústria de pneus, que conta com subsídios, e do murmuru no Vale do Juruá) e até mais fortalecida (o caso da castanha). Entretanto, outros produtos até saíram das estatísticas oficiais.

Por outro lado, alguns fatos demonstram que esta economia está viva e pujante. Enquanto empresas no Brasil oferecem de R$ 17,00 a R$ 25,00 por kg dos óleos de andiroba, buriti ou murmuru, os preços pagos pelo consumidor final na Europa chegam ao equivalente de mais de R$ 800,00 por litro. Uma rápida pesquisa na internet permite encontrar diversas empresas comercializando óleos brutos da Amazônia, sem qualquer processo de refino.

Diante desta realidade, e tendo em vista a experiência de vocês com os PFNM, quais as principais dificuldades da produção florestal de não madeireiros (além da borracha e castanha) e o que vocês entendem que é necessário se fazer para alavancar de maneira contínua a cadeia de valor dos diversos produtos no estado do Acre?

(10 minutos para cada membro da mesa responder)

  • III – Intervalo (15 minutos)
  • IV – Questionamentos e opiniões da plenária aos convidados. (1:25h horas)

Tribuna livre para quem quiser manifestar a respeito ou perguntar para aos membros da mesa sobre a temática. Períodos alternados: 15 minutos plenária, sendo 2 minutos para cada pessoa; em seguida 15 minutos aos membros da mesa; e aí se repete a dinâmica até o final do evento.

  • V – Encerramento (10 a 15 minutos – apresentação das ideias apresentadas/recomendações/agradecimentos)


Total: 03:30 horas ( 8:00 as 11:30h) 
[/box]

mesa redonda divulgação rodapé1

 

Próximos posts

Ícone de folha de árvore Seja Voluntário SOS Amazônia

Tem sede de ajudar a mudar o mundo a sua volta?
Seja um voluntário SOS Amazônia, inscreva-se e em breve entraremos em contato

Ícone de folha de árvore Associe-se a SOS Amazônia

O seu apoio é fundamental para continuarmos a trabalhar pelo futuro da nossa floresta, rios, animais e da humanidade.
Afilie-se agora!

Ícone de folha de árvore Faça parte da equipe SOS Amazônia

Tem interesse em trabalhar na SOS Amazônia?
Nos envie seu currículo e faça parte da nossa base exclusiva de currículos


Ícone de folha de árvore Seja Parceiro SOS Amazônia

Tem sede de ajudar a mudar o mundo a sua volta?
Seja um voluntário SOS Amazônia, inscreva-se e em breve entraremos em contato